Um Conselho Para João Dória (e Uma Encomenda Pros Paulistanos)

É comum e forçada a comparação entre João Dória e Donald Trump. Entretanto é inegável que no mínimo uma coisa o prefeito e o presidente têm em comum. É Dez Perfis De Mães De Gêmeos Pra Ver Nas Mídias sociais considerações. E com isto, de reconhecer erros e pedir desculpas. A deficiência no diálogo é um dificuldade para qualquer pessoa.

Advertisement

Mais ainda em gestores. E infinitamente mais em gestores públicos, 5 Dicas Pra Determinar O Sucesso Nas Mídias sociais de desejo popular, e lá estão única e exclusivamente como funcionários da população. Diagnosticada Com Fibromialgia, Dani Valente Conta Que Mudou Hábitos de vida , Dória fala pelos cotovelos. Está o tempo todo nas mídias sociais, e gerando ganchos pra apresentar-se na imprensa. Sua equipe de rede social esquadrinha a web vinte e quatro horas por dia, à busca de citações positivas, para alavancá-las, e negativas, pra rebatê-las.

Até certo ponto. Político deve vender teu peixe mesmo. Que político quer conceder destaque pro que está indo mal pela cidade que administra? Todavia a marcação cerrada da administração Dória contra considerações vai além do tradicional. Inclusive do convencional no estado de São Paulo, onde os jornalistas prontamente estão bem acostumados com a presença de Geraldo Alckmin, cuja estratégia de comunicação é nunca se esclarecer e nunca requisitar desculpas. Pode ser uma dúvida de geração profissional. Dória é publicitário das antigas. Vê a mídia como um espaço pra relações públicas, não questionamento.

Advertisement

Em todos os seus anos como entrevistador, nunca fez uma pergunta que colocasse o entrevistado em uma ocorrência custoso. Seu negócio é networking, é relações públicas. Natural que veja esta fase na prefeitura como continuação do trabalho que sempre fez. E quem sabe tua longa experiência como facilitador de relacionamentos possa render bons resultados pra São Paulo. Todavia o marketing mudou e Dória parece que não percebe.

Mesmo utilizando todo o arsenal da web, e tendo uma excelente equipe de mídia social, a impressão é que o prefeito parou no tempo. Ainda vê a intercomunicação como avenida de mão única, em que o anunciante impõe ao freguês como, o quê, no momento em que e por quanto ele necessita adquirir. Dois casos atuais explicitam o problema do prefeito.

Advertisement

Primeiro, a história dos moradores de avenida que teriam sido centro de jatos de água, por este frio desgraçado. Na realidade a água não foi neles, foi nos cobertores. Evidentemente, não foi Dória que mandou fazer isso. E vale lembrar que pela gestão Haddad aconteceu alguma coisa igual, no momento em que a Guarda Civil retirou cobertores de moradores de via em pleno inverno.

  • Módulo VIII- Estratégias no Linkedin - Perfil Organização - Aula Prática
  • Incite emoções
  • Não ajude a anunciar boatos (hoax)
  • Empreendedores que devem usar a Web pra promover seus serviços e produtos
  • Marketing Digital pra Principiantes
  • IBMEC - Economia
  • Escolha o design e o layout
  • Publique 1 video ao vivo por dia pela mesma hora

Mas concretamente equipes de zeladoria da prefeitura, e a Guarda Civil Metropolitana, estão recolhendo cobertores, colchões e objetos pessoais de gente que mora pela estrada. É a conclusão de imensas reportagens, e denunciada pelo respectivo padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Público da Rua. Como Dória deveria ter reagido? Livro Ensina Como Investir No Marketing Com Auxílio Do Google E Redes sociais /p>

Advertisement

Citou que foi “um desinteresse”. O prefeito pisou na bola. As reportagens não são obra de moleques. São matérias de carros como CBN e Folha de S. Paulo. É um caso em que Dória lembra, realmente, Trump, atacando a imprensa por anunciar “fake news”. A influência, como se podes fantasiar, está sendo péssima pro prefeito. Um outro caso: uma viatura da Guarda Civil Metropolitana atropelou uma moça de 9 anos pela rua Helvétia, pela localidade da Iluminação.

A Helvétia era o epicentro da Cracolândia, que nesta hora se localiza na esquina da rua Cleveland com a Praça Júlio Prestes - não acabou, claro, só mudou de local. A criança mora por ali. Brincava na via com uma irmã e um camarada. Teve uma fratura pela tíbia da perna direita e lesões no pé esquerdo, joelho e cotovelo. Passou por cirurgia e vai ir por mais uma.

Share This Story

Get our newsletter